Mutirão de saúde vacina morados contra a febre amarela.

Mutirão de saúde vacina moradores de Santa Maria contra a febre amarela.
A preocupação com o surto de  na região Sudeste do Brasil deixa as autoridades sanitárias em alerta.

febre amarela
febre amarela

Em Minas Gerais, a doença causou 78 mortes desde o início do ano. Nenhum caso foi confirmado no Rio Grande do Sul em 2017, mas trabalhos de prevenção já estão sendo feitos.

Em Santa Maria, na Região Central, um mutirão de vacinação começou nesta segunda-feira (13).
Equipes da vigilância em saúde visitam moradores do interior do município para atualizar a carteira de vacinação.

As doses são destinadas a quem não foi imunizado nos últimos 10 anos. A previsão do mutirão, que segue até março, é que 12 mil pessoas recebam a vacina.
O vírus da febre amarela é transmitido por mosquitos, entre eles o Aedes aegypti, que também transmite dengue, chikungunya e vírus da zika.

A doença provoca febre, dores no corpo e vômito. Se não for tratada, pode levar à morte em uma semana.
O Brasil não tem casos da doença no meio urbano desde a década de 1940. No Rio Grande do Sul, o último caso registrado foi em 2009. Porém, a Coordenadoria de Saúde de Santa Maria investiga a morte de dois bugios que podem ter sido infectados pelo vírus.
Quem pretende viajar para zonas silvestres deve se vacinar com antecedência de dez dias. As doses estão disponíveis nos postos de saúde.